O resultado da atual avaliação dos seis meses de gestão, se dá em comparação aos números realizados pela avaliação dos três meses realizada em março de 2021 onde por sondagem realizada através de enquete na plataforma digital do Instagram PH Bezerros com ambas as enquetes não registradas oficialmente em Institutos de pesquisa, a prefeita registrou aumento de avaliação negativa passando de 38,8% para 43,2% concluindo o primeiro semestre.

No campo da avaliação positiva, Lucielle obteve um recuo aproximado da margem de erro de 4 pontos percentuais decaindo de 32,8% para 25,2% pelos participantes da Enquete.

Confira os números:

 

O destaque dos números de dão para os regulares e os que optaram por não saber responder. Estes números mostram que grande parte dos regulares decidiram por avaliar a atuação da gestão como negativa após três da sondagem passada. Da mesma forma, boa parte que antes teria avaliado o governo como ótimo e bom agora decidiram escolher a opção “não sabem ou não preferem opinar”.

A avaliação regular em março era 26% e agora em julho marcou 20,4% já os que não preferiam opinar era apenas 2,4% no mês de março e que agora em junho passou a ser 11,2%.

A insatisfação de parte da população que participou da enquete reflete-se em números sobre seu modelo “técnico” de gestão. A priorização quase absoluta para resolução dos problemas da saúde financeira do município estagnaram ações básicas em sua maior parte como infraestrutura e saneamento da cidade causando acúmulo de serviços de alta demanda da população, que inclusive já obteve alerta de mais um ano de dificuldades até o destrave de projetos e verbas federais para o município.

Problemas frequentes sobre a saúde do Município no que se refere principalmente ao modo de atendimento da UPA 24 horas, problemas persistentes de ausência de médicos em casos de transferências e falta de atendimento médico e odontológicos em unidades básicas de saúde, filas para consultas e exames que persistem contribuem para o resultado negativo.

Por último, impasses políticos envolvendo a falta de diálogo entre os poderes executivo e legislativo e base política frágil evidenciando falta de diplomacia e interesses políticos particulares acrescentam dificuldades a seu modelo de gestão já engessado.

Por isto, em resultados comparativos, a prefeita Lucielle (DEM) fica atrás apenas da sua secretária de saúde em números de rejeição que obteve 52,4% de avaliação negativa com 43,2 da prefeita Lucielle seguida pelo secretário de infraestrutura Samuel com 37,9% de rejeição.

Confira os números da avaliação de Março de 2021:

 

✓ Redação PH Bezerros