A matéria publicada no espaço político do PH Bezerros evidenciou a fala do líder do governo Lucielle DEM na Câmara municipal, o vereador Eduardo DEM que utilizou de conversas avulsas e que ouviu falar que a prefeita poderá sofrer o impeachment.

Eduardo na Câmara ressaltou a importância da democracia e da oposição, e no decorrer de sua fala disse que ouviu dizer que em bares da cidade se fala no impeachment da prefeita e que seria o primeiro na história de Bezerros. Eduardo não afirmou se algum legislador estaria defendendo tal atitude mas falou que pessoas ouviram e decidiu levar até a tribuna da Câmara. A repercussão se deu porque o próprio líder do governo evidenciou sem provas contudentes que um impeachment  poderia estar em curso.  Entenda : 

Um processo de impeachment pode ser aberto contra um prefeito caso o chefe do executivo municipal cometa crimes de responsabilidade. As punições, caso seja confirmado o impeachment, são afastamento do cargo e proibição de assumir qualquer cargo público por cinco anos, sejam eles eletivos ou por indicação.

O primeiro passo de um impeachment é que um pedido seja protocolado junto à Câmara Municipal. Esse pedido pode ser realizado por qualquer eleitor, partido político ou vereador da cidade. Para fazer a denúncia, é preciso apresentar provas que deem embasamento ao pedido.