DANILO CABRAL PSB

Danilo Cabral foi apresentado durante uma reunião com o ex-presidente Lula em São Paulo. Durante o encontro, o PT abriu mão da candidatura do senador Humberto Costa ao governo do Estado, mas pleiteou uma vaga no Senado. Em entrevista à Rádio Clube AM, na última quarta-feira (09), Lula enalteceu o gesto de Humberto Costa, “abrindo mão da candidatura em prol do apoio a um partido aliado pela história que o PT tem com o PSB”. Segundo Lula, a aliança com o PSB é muito importante e estratégica. “Nós temos um projeto nacional que envolve estados importantes como Pernambuco, onde o PSB tem maior força e organização política. Mas esperamos ter reciprocidade do partido nos concedendo o direito de reivindicar uma candidatura ao Senado pelo PT”, disse o ex-presidente.

Danilo Cabral, tem 54 anos, é formado em Direito e tem uma longa trajetória no PSB. Em seu terceiro mandato como deputado federal, Cabral está no partido desde a década de 1990. O deputado já foi secretário estadual de Educação, das Cidades, e de Planejamento. Também já foi secretário de Administração da Prefeitura do Recife. É auditor concursado do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Em 2006 esteve à frente da vitoriosa campanha de Eduardo Campos ao governo.

MIGUEL COELHO – UNIÃO BRASIL

Prefeito de Petrolina e filho do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), Miguel Coelho é pré – candidato pelo União Brasil. Ele foi reeleito no município, em 2020, com 76,19% dos votos válidos. Ele vem fazendo campanha no interior e no Recife.

Com a definição da fusão do DEM com o PSL, a candidatura de Miguel Coelho está bem encaminhada. Ele, inclusive, vem se antecipando às críticas e já disse que o nome posto não é o do seu pai, associado ao bolsonarismo, mas o seu.

RAQUEL LIRA PSDB

Raquel Lyra lançou sua pré-candidatura junto com o movimento Levanta Pernambuco, liderado pela presidente estadual do PSDB junto com os partidos PL, Cidadania e PSC.

Ela é prefeita de Caruaru e lidera o movimento junto com Anderson Ferreira (PL), nome posto pelo grupo para disputar o Senado. A chegada do presidente Jair Bolsonaro ao Partido Liberal, porém, criou incertezas na aliança. Armando Monteiro (PSDB) diz que a filiação não deslegitima o acordo, ao contrário do que avaliou o ex-governador João Lyra (PSDB).

GILSON MACHADO NETO

O ministro do Turismo de Bolsonaro, Gilson Machado Neto, e a deputada estadual Clarissa Tércio (PSC), estão aliança eleitoral com vistas ao pleito de 2022, em Pernambuco. O membro do Governo Bolsonaro é o principal cotado para a disputa pelo executivo estadual.

JONES MANOEL PCB

O historiador Jones Manoel (PCB) lançou a sua pré-candidatura ao Governo de Pernambuco para a eleição de 2022. Esta é a primeira candidatura do educador, conhecido pelo seu canal no YouTube, onde explora temáticas ligadas à esquerda, anticapitalismo, história e sociologia.

“O PCB-PE, em ativo eleitoral, nos colocou a tarefa de ser pré-candidato ao governo do estado de Pernambuco. O Partidão definiu uma proposta ótima de pré-candidatos a deputado estadual, federal e as chapas majoritárias. Vamos avançar na luta pelo poder popular!”, anunciou Jones Manoel no seu Twitter.

JOÃO ARNALDO PSOL

No dia 22 de janeiro, o PSOL realizou Conferência Eleitoral e escolheu, com 73% dos votos, João Arnaldo como pré-candidato ao Governo de Pernambuco. Já Eugênia Lima foi confirmada para o senado federal.

“É uma grande responsabilidade representar nosso partido nesta jornada dura que é a pré-candidatura ao Governo de Pernambuco. Parabenizo o companheiro Ivan Morais, por quem tenho grande admiração e orgulho de compartilhar a mesma luta. Vamos dialogar com os demais partidos de esquerda entorno de uma frente política contra o bolsonarismo e seus aliados da velha direita e contra os retrocessos do PSB de Pernambuco”, disse João Arnaldo.