Na reunião ordinária desta terça-feira (14) de Dezembro, a câmara dos vereadores de Bezerros, por maioria simples, rejeitou o projeto por (7×6), que proibia a soltura de fogos de estampido no município em eventos públicos realizados pelos poderes públicos do executivo e do legislativo.

Em sua fala no segundo expediente, o vereador e Líder do governo Lucielle na câmara Eduardo (DEM), esclareceu que o projeto não proibia e nem prejudicava o comércio dos fogos de artifício enquanto decisão particular de aquisição para uso em eventos, comemorações, tradições religiosas ou culturais como bacarmateios, mas sim, a proposta seria de “educar pelo exemplo” com a proibição de não utilizar fogos de alto estampido (barulho) em eventos públicos da prefeitura ou da Câmara, apenas os fogos luminosos de menores ruídos.

O projeto foi apresentado de forma conjunta pelos vereadores Antônio Amorim (PSB) e o líder do governo Lucielle na câmara, Eduardo (DEM). Em justificativa, os parlamentares falaram sobre a pauta que é cobrada por parte da população para melhores condições de uso do produto devido ao incômodo causado pelo barulho de fogos de alto estampido.

O vereador Antônio Amorim (PSB) comentou sobre os ruídos que os fogos provocam causando medo e incômodo a animais que tem audição sensível provocando pânico nos animais.

Em sua fala, o vereador Eduardo que tem projetos e requerimentos na área do autismo no município falou sobre o estresse causado a esta parte da população que é sensível a explosão desse tipo de fogos que quando ocasionados provocam medo e ansiedade em autistas, em destaque aos que detém esta particularidade em graus mais avançados e em crianças, bem como pessoas idosas e doentes.

O vice líder do governo Luisinho do Sindicato (SOLIDARIEDADE) também saiu a favor da proibição do uso dos fogos e falou sobre o falecimento de uma criança no ano de 2021 em Bezerros devido o susto com a explosão do fogo e prestou solidariedade ao grupo Mães com ação que atuam na causa de crianças especiais no município.

Em justificativa a rejeição, os vereadores que votaram contrariamente ao projeto alegaram que o projeto precisa ser melhor revisto para que haja um equilíbrio e atenção ao comércio dos fogos para que os vendedores não sejam prejudicados.

Como votaram os vereadores

Votaram a favor da proibição do uso de fogos de alto estampido em eventos realizados pelos poderes públicos Executivo e legislativo: Eduardo (DEM), Luisinho (SOLIDARIEDADE), Ade motos (PSD), Júnior boi gordo (MDB), Antônio Amorim (PSB), Vando (PSB).

 Votaram contra a proibição do uso de fogos de alto estampido em eventos realizados pelos poderes públicos Executivo e legislativo: Rogério (SOLIDARIEDADE), Diogo Lemos (PSB), Tatai (PSB), Branco (PSB), Valmir Neto (PSD), Fia de cajazeiras (PSB), Cláudio (MDB).

Não pode votar além de desempate o presidente da mesa Emanuel Messias (PSD) e não esteve presente o vereador Zé Amaro (PSD).

 

✓ Redação PH Bezerros