Matéria escrita pelo redator: Rômulo Pedro

 

As novas conjunturas começam a se montar nos bastidores da politica de Bezerros. Com a vitória da Prefeita Lucielle (DEM) demonstrando que basta vontade e força para conquistar o que se almeja, sem a necessidade do apadrinhamento politico, o campo está aberto a novos caminhos que podem finalmente, depois de anos, ser benéfico ao município com a eleição de representante as cadeiras de deputados estaduais e federais. Dessa forma, ao que se parece, teremos algumas divisões para disputada citada em diferentes seguimentos de projetos e ideais.

 

 

Em primeiro destaque, com a crescente religiosa na política não somente a nível municipal, o nome do Pastor Valdemir da Assembléia de Deus convenção Abreu e Lima, surge no cenário político com potencial para uma possível disputa a Deputado Estadual através dos trabalhos realizados na cidade, no âmbito religioso evangélico, com ações sociais voluntárias e o projeto AENPAZ. A sua ascensão no meio político poderá ser dar devido sua dedicação nos trabalhos ao qual realiza juntamente com a chegada ao poder executivo da prefeita simpática as causas que já demonstrou seu apoio com decretos contrariando o estado permitindo o funcionamento das igrejas no município como serviço essencial durante a pandemia, porém mesmo sem sustentação do decreto, pode-se assim notar a simpatia de sua pessoa ao meio religioso. Valdemir vem desempenhando um papel marcante em Bezerros desde a sua chegada e ampliando o escopo de alcance do ministério ao qual é coordenador, como também, recentemente, foi designado para assumir a direção da denominação de duas outras áreas que são as cidades de Gravatá e Caruaru aumentando sua cota de trabalho. O nome em potencial é comentado nos bastidores políticos e pode vir a ser uma via imparcial apartidária de união para conquista de um representante na cadeira de Deputado estadual para a cidade, como também, mais base e notoriedade aos trabalhos realizados pela igreja em Bezerros através da sua pessoa.

 

Após a quebra do longo período socialista no poder executivo do município de Bezerros, um nome que tem iniciado a reorganização da vertente e apontado para o novo momento de ideais de esquerda na cidade é Diogo Lemos que surge como o principal quadro do (PSB) para a disputa a Deputado Estadual. Vice-presidente da casa legislativa, Diogo Lemos (PSB) vem desempenhando um papel firme na câmara em oposição à prefeita Lucielle desde o primeiro momento de seu mandato. Uma oposição bem fundamentada pode estar surgindo através do seu trabalho o qual detém maioria na casa legislativa e que já mostrou seu poder politico. Com um bom direcionamento, a oposição ao governo municipal deverá se unir em torno da sua personalidade para lançamento de seu nome a Deputado Estadual criando um bloco extremamente forte e de poder alto de votos principalmente se buscado um bom nome para apresentação na cidade ao eleitorado a cadeira de Deputado Federal fazendo a conhecida “dobradinha”.

 

Concorrentemente, do meio politico já estabelecido temos a nova gestão Lucielle (DEM) que por enquanto ainda não revelou o nome que será lançado a Deputado Estadual, mas que deverá ser alguém da terra como já defendido várias vezes. Por algumas vezes, a democrata diz que não é este o momento de debater política devido a pandemia em que vivemos e que até o momento, sua gestão tem se voltado aos problemas fiscais do município deixados pelas gestões passadas visando ter melhor fôlego em um futuro próximo. Porém, nos bastidores políticos seu nome a Deputado Federal será o de Mendonça Filho grande incentivador de sua trajetória politica e que tem aparecido em público junto a ela com mais frequência na cidade depois de sua eleição a prefeita. O nome mais comentado a ser lançado a Deputado Estadual tem sido o do então procurador Paulo Alves que é reconhecido e admirado em Bezerros. Sua forma pacífica e exemplar de ser traria um nome forte a campanha eleitoral de bastante crescimento e poder de votos. A conjuntura política teria que ser analisada de forma cautelosa a não prejudicar seu nome e legado.

 

 

Da mesma maneira, no mesmo campo da gestão atual, um nome comentado nos bastidores e na cidade é o do corretor Danilo Moura. O mesmo, embora não seja político, tem um potencial de crescimento alto e seria uma verdadeira opção “outsider” – fora do contexto politico já desenhado – que poderia também ser uma forma de união do bloco governista e não adeptos a visão da candidatura de ideais de esquerda de Diogo Lemos (PSB).

 

Nesse contexto, dos nomes presentes no cenário desde 2016, Marco Pontes pode ser buscado para a disputa eleitoral. O mesmo é agraciado por toda classe política e já teve passagem marcante no município de Bezerros como Vereador, Presidente da câmara, e administrativa como secretário de saúde. Por onde passou em exceção municipal local, deixou sua marca de bom gestor e seria o nome que, sem dúvidas, traria união a todo cenário politico já desenhado e possíveis candidatos devido a sua personalidade diplomática e experiência no meio administrativo e político. Marco como candidato a Deputado Estadual tem alto crescimento eleitoral e já detém boa adesão popular por sua personalidade cativante. Traria consigo equilíbrio, diplomacia, gestão pública e dialogo aberto. Juntamente a seu nome, uma personalidade a deputado federal poderia ser apresentada visando a união para formar representantes do município.

 

INCERTEZAS: Com a derrota em 2020 e o distanciamento do debate politico, ainda não se sabe os caminhos a serem seguidos por Breno Borba (PSB) e Gabeira Carvalho (MDB), os mesmos seguem sem notoriedade no cenário político até o momento. Dois nomes teriam mencionado vontade de disputar a eleição, o ex-vereador Eliel Vieira que deteve apenas 1 mandato e o professor Pierre Pessoa.

Outro quadro possível para disputa a Deputado Estadual seria com o jovem e suplente de vereador Nathan Weslly que deteve votação expressiva nas urnas. Apesar das limitações do processo eleitoral, o mesmo se mostrou capaz de enfrentar as dificuldades e hoje é representante reconhecido da sua comunidade Gameleira.

Portanto, teremos como certas duas vias já politicas que serão a do bloco oposicionista em torno do nome de Diogo Lemos (PSB) e da prefeita Lucielle (DEM) em torno de um nome da terra. Ainda é cedo e com certeza mais nomes aparecerão no cenário político com possibilidades de enfrentar o processo e ser bem sucedido. Os demais nomes citados tem potencial de crescimento, representatividade e de união principalmente o nome de Marco Pontes que seria o equilíbrio, diplomacia e diálogo aberto de ambos os blocos políticos já desenhados. O diálogo deve prevalecer e, no momento, necessitamos de representantes a nível Estadual e Federal para trazer emendas e recursos financeiros ao município para beneficio não politico, mas da população sofrida há décadas que anseia por uma cidade melhor desenvolvida.

 

Redator: Rômulo Pedro