Sapucarana é distrito do município de Bezerros, situado no estado de Pernambuco, região nordeste do Brasil. Possui uma população estimada de 8 mil habitantes, sua paisagem é caracterizada pela caatinga e mata atlântica, possui umclima semiárido. No dia 20 de dezembro de 1963 Sapucarana é desmembrado do município de Bezerros elevado à categoria de cidade pela Lei Estadual n.º 4.991, porém, devido um “acordão” entre o Tribunal de Justiça do Estado e o então Prefeito de Bezerros, Alcides d’Andrade o município de Sapucarana fosse extinto, sendo seu território voltando a pertencer ao município de Bezerros no ano de 1964. Período esse que inicia no Brasil o regime ditatorial.

No cenário político Sapucarana sempre se destacou dentre os distritos de Bezerros. A vocação política iniciou-se no ano de 1951, quando o então Escrivão do Comissariado de Policia do Distrito de Sapucarana, José Santiago Filho (Braz de Sapucaia), ingressou na vida política, sendo eleito Vice-prefeito do Município de Bezerros, pelo Partido Social Democrático (PSD). Posteriormente Braz de Sapucaia foi eleito vereador por dois mandatos consecutivos (1955-1959; 1959-1963), tornando-se o vereador mais votado de Bezerros, na câmara municipal ocupou a cadeira da presidência no segundo mandato. Reconhecendo sua história política, Sapucarana elege no ano 2000, o agricultor Luiz Carlos Nogueira Dantas como vereador pelo Partido da Liberdade Solidarista (PLS), e seu mandato se estende consecutivamente até o ano 2020. Na legislatura 2008 – 2010 o agricultor José Manoel de Lima (Partido Social Liberal – PSL), torna-se vereador eleito pelo distrito de Sapucarana, agora com duas representações na câmara municipal. Natural da cidade de Passira/PE, o agricultor Eugênio Severino Barbosa, reside em Sapucarana desde 1989, militante do Partido dos Trabalhadores (PT) há mais de 30 anos, é eleito vereador na terceira tentativa para legislatura de 2013 – 2016.

Aproximadamente cerca de 70% da população denomina-se católica, os outros 40% estão divididos entre as religiões evangélicas e protestantes presentes no distrito. Destacamos a religiosidade católica bastante expressiva desde os primórdios de Sapucarana, data-se que a primeira capela construída em homenagem a São Sebastião foi há mais de 90 anos, tornando-se até hoje o padroeiro da localidade. A principal festividade cultural está em torno da tradicional Festa de São Sebastião, realizada no mês de janeiro/fevereiro. Do outro lado, situamos a expressão religiosa da Igreja Assembleia de Deus, que foi a primeira igreja evangélica a se instalar em Sapucarana, atualmente suas festividades acontecem sistematicamente durante todo o ano. Com menos expressão local, podemos citar as igrejas: Adventista do Sétimo Dia, Batista, Missionários Cristão, dentre outras.

À medida que mudamos nosso foco, podemos observar a diversidade cultural presente na localidade. Destaco a tradição do Pastoril, uma manifestação religiosa que está presente nos traços culturais desde os tempos passados. Atualmente o cenário cultural está voltado principalmente para as festividades que são realizadas durante todo o ano. Em janeiro, como citei no parágrafo anterior, a festividade católica do padroeiro. No mês de junho comemora-se como de costume as festividades de Santo Antônio, São João e São Pedro com o tradicional forró pé de serra embaixo da palhoça. A cultura também está presente no artesanato, que vai além do tradicionalismo, que, outrossim, de ser uma arte também é uma geração de renda. Em direção favorável a artesã Marinalva Sampaio, destaca-se na confecção de bonecas de palhas, bonecos de casaca de jatobá, bonecos de palha de banana, etc. É a partir de então que sua arte se espalhou por todo território nacional, depois de sua participação na Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Feneart).

A economia do distrito gira em torno da agricultura e pecuária, sendo um dos maiores produtores de tomate do estado, chegando a produzir mais de 2 milhões de hectares do fruto. Podemos destacar também a produção de outras hortaliças, como: pimentão, pepino, repolho, abobrinha, etc. Até os anos 90 a agricultura local não tinha uma articulação, nem tampouco possuía um fortalecimento. A partir de então, um grupo de agricultores se reuniram para fundar uma associação de produtores, mas essa ideia só foi concretizada no ano de 2003. A entidade foi intitulada como Associação dos Produtores e Agropecuários de Sapucarana; passado o tempo à associação não supria mais as necessidades do mercado de produtos agrícolas.

Dessa forma, foi necessária a criação de uma cooperativa que seria capaz de suprir todos os anseios dos produtores para o crescimento dentro da economia estadual e nacional. A Cooperativa dos produtores Agrícolas de Sapucarana (COOPASA) foi fundada no dia 14 de dezembro de 2007, tendo como sócia fundadora Maria Risonete Sampaio e outros produtores da região. A partir da criação dessa cooperativa, o objetivo é atuar no ramo da comercialização da produção agrícola oriunda de seus sócios cooperados, prestação de serviços de transporte, armazenamento, assistência técnica, assim como, o desenvolvimento de qualquer atividade que propicie benefício socioeconômico ao seu quadro social, no exercício pleno do ato cooperativo. Entre as atividades ofertadas pela cooperativa podemos destacar a capacitação técnica e profissionalizante para o seu quadro de cooperados, oferecendo cursos em diversas áreas que proporciona ao homem do campo uma maior especialidade na lavoura. A dinâmica globalizadora da Cooperativa é voltada para difusão de tecnologia de ponta que é atribuída no campo. Em parceria com entidades governamentais buscamos no exterior a técnica mais avançada de produção protegida para cultura do tomate, visando uma melhor qualidade dos nossos produtos e também a diminuição do uso dos defensivos agroquímicos.

No ano de 2013 a Cooperativa foi destaque no cenário nacional pela elaboração do Projeto Inovação Tecnológica por uma agricultura livre de agrotóxicos. Durante a execução do mesmo, a cooperativa atraiu olhares de empresas nacionais e internacionais e instituições governamentais que propunham parcerias para multiplicar o projeto. No dia 20 de agosto de 2013, a cooperativa realizou uma conferência com o intuito de ampliar e divulgar o projeto no meio agrícola. Estavam presentes o Secretário de Agricultura do Estado, Aldo Santos, o Presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Júlio Zoé de Brito, alguns deputados federais, empresários do ramo agrícola, dentre outros profissionais da área. Com o reconhecimento da cooperativa no cenário agrícola e econômico, a empresa Beta Chemicals reconhecida internacionalmente pela produção de defensivos agrícolas, onde se destaca a fabricação e fornecimento de Cartap e Carbofuran, no ano de 2014 iria estabelecer uma parceria comercial com a COOPASA, porém, devido à crise econômica e política que se instaurava no Brasil, a empresa recuou e buscou parceria com outras Cooperativas do Uruguai.

Em 2016 destaca-se o reconhecimento internacional da COOPASA através da sua fundadora, Maria Risonete Sampaio que foi convidada a participar do Congresso internacional WORLD COOP MANAGEMENT. Encontro de renome internacional que reuni profissionais de destaque em seu setor de atuação. É de suma importância citar que a então fundadora da cooperativa foi escolhida para ser Conselheira da OCB/PE e SESCOOP/PE, órgão que regulamenta as cooperativas do estado de Pernambuco. É notável destacar o crescimento do distrito de Sapucarana nos âmbitos econômicos e sociais devido ao fortalecimento e projetos de políticas sociais que a Cooperativa oferece a população local. Dentre eles, podemos citar o Dia de Cooperar, que teve sua primeira edição no ano de 2018, visando proporcionar acompanhamento médico e em outras especialidades da saúde para pessoas em situação de vulnerabilidade social, essa atividade é realizada anualmente no mês de julho dedicado ao cooperativismo.

A difusão da agricultura espalha-se para todo o território nacional e internacional, através da parceria da COOPASA com a TV RIT. Mensalmente é gravadas entrevistas com nossos produtores e diretores da Cooperativa para ser exibida em canal aberto e tevê por assinatura, através do programa Revista do Campo, que tem por objetivo mostrar o processo de desenvolvimento agrícola e econômico proporcionado pela Cooperativa.

Italo SampaioLicenciado em História pela ASCES-UNITA, Pós-graduado em Filosofia pela Faculdade Venda Nova do Imigrante. Atualmente atua como Professor na Rede Privada de Ensino e também como Gestor de Projetos na Cooperativa Coopasa.