Em contato com a redação do PH Bezerros, uma Bezerrense que preferiu não se identificar trouxe denúncias sobre ocorrências de suspensão de medicamentos que sua mãe recebia para tratamento psiquiátrico a alguns anos por parte do poder público executivo municipal.

A última vez que minha mãe recebeu as medicações foi em Dezembro e janeiro. Até agora nada. Minha mãe tem 67 anos e as medicações custam R$ 900 reais e são muitas medicações para tratamento psiquiátrico controlado, medicação de cardiologia de coração e pressão alta e diabete. Minha mãe quase teve o infarto sábado a pressão dela foi pra 21 ela ficou toda gelada vomitando e com uma dor no peito por falta das medicações dela. Tem outra de pressão da minha mãe que custa R$ 123 reais são todas controladas minha mãe não anda pra longe com muita dor nas pernas a diabe alta. Disse 

A internauta também trouxe a realidade de seu filho que tem autismo e também está sofrendo com a falta dos medicamentos.

Tenho o filho com autismo grave, ele tem bipolaridade todas as medicações dele são controladas e só recebo de pouco as medicações do meu filho. A de dormir está acabando e não estão nem aí. Fui na secretaria não estava a secretária e dizem que só quem pode resolver é ela. Eles colocam a pessoa pra anda todos os dias eu desmaiei pra receber as medicações. As do meu filho não tem data certa de pegar e meu filho tem laudos médico.Toda família sofre, peço socorro. As medicações dele são muito caras, em torno dos R$ 3000 mil ou mais por mês me ajudem por favor já estou cansada de tanto pedir.

Por último ela desabafa:

Fora os foras que nunca sou bem atendida por essa nova gestão que chegou a dizer que eu estou pedindo. Eu disse que não, meu filho tem direito e minha mãe também façam alguma coisa primeiro Deus depois vocês.

A redação PH Bezerros fica a disposição da gestão para esclarecimentos.