Há mais de um ano enfrentando isolamento e restrições, o comércio de Bezerros vive atualmente o pior momento da crise provocada pelo novo coronavirus. Na imagem o início de tudo, quando uma imagem repercutiu no Brasil após uma multidão buscar pelo auxílio emergencial, principal fonte de renda de muitas famílias durante a Pandemia.

De acordo com os dados do CAGED, o município apresentou nos primeiros 6 meses de 2021 em comparação a 2020 uma redução nas admissões e o aumento nas demissões.

O reflexo dos dados se dão pela crise financeira enfrentada por diversos setores do comércio. Em relação aos considerados essenciais como supermercados, açougues, farmácias, setores de serviços, os números apontam para uma estagnação financeira que se planejada no pós pandemia permitirá o “respirar” das empresas e comerciantes.

Quanto aos setores mais afetados pelas regras de isolamento social estão: o turismo, bares e restaurantes, shoppings e vestuário; estes seguimentos apresentam o maior número de demissões e fechamento.

 

Redação PH Bezerros