Bezerros amanheceu tomada por faixas de “protestos” espalhadas pelas praças da cidade assinadas pelo SIMPRO – Sindicato dos professores. A categoria de professores e a prefeitura de Bezerros vive um impasse já neste início de ano após uma reunião na sede da prefeitura que segundo o presidente George Sanguineto, a categoria dos professores entendeu o parcelamento dos salários atrasados de dezembro de 2020 e que teria ficado determinado o pagamento em até 4 vezes, porém mesmo com a definição em reunião o planejamento municipal acabou apresentando o plano de 6 parcelas .

 

O SIMPRO além disso tem reclamado a falta de diálogo e abertura com o governo municipal, outro fator que acabou levando a categoria a iniciar ações de alerta, pode ter sido o fato ocorrido com o líder do governo na Câmara municipal. A prefeitura municipal ainda não se pronunciou sobre as ações do SIMPRO nos últimos dias em relação ao descontentamento da categoria com a nova gestão, Lucielle Laurentino DEM dividiu em parcelas os salários atrasados deixados pela gestão Breno Borba PSB que ultrapassaram os 5 milhões.

Instagram @phbezerros / Facebook PH Bezerros