☑️ A Prefeita Lucielle (DEM) que mantém na sua base de vereadores aliados dos governos passados Branquinho e Breno (PSB), e aliados do governo Bolsonaro como o Senador Fernando Bezerra indiciado por suspeitas de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e recebimento de R$ 10 milhões de propina no governo Dilma quando foi ministro do governo petista, diz que agora Bezerros tem “um círculo virtuoso de gestão Pública” e “acabou com o balcão de negócios.”

“Tem um bando de ratos que ficava visitando Bezerros, pensando que eu sou besta porquê sou jovem, a gente teve que recuperar essa reputação para acabar com o balcão de negócio lá”, disse Lucielle ao criticar governos anteriores sobre o estado deteriorado deixado em Bezerros.

Em contradição a sua própria fala, a prefeita havia recebido o líder do governo Bolsonaro no Senado FBC, o prefeito de Petrolina Miguel Coelho (MDB) e toda família Bezerra um dia antes da entrevista juntamente com o ex-ministro Mendonça filho cada vez mais frequentemente na cidade visando o pleito de 2022 cotado a cadeira de DEP. Federal.

Lucielle que se diz crítica a gestões passadas do (PSB), recebeu o senador Fernando Bezerra como grande nome articulador para debater Pernambuco e os rumos que o estado precisa traçar, porém, o mesmo fez parte da gestão (PSB) do ex-prefeito Branquinho e do eleito governador Paulo Câmara em 2014. FBC foi o senador mais votado em Bezerros em 2014 eleito com mais de 64% dos votos em Pernambuco.

Ao mesmo tempo, a gestora que tece duras críticas ao Governo (PSB) e diz não ter afinidade ideológica, mantém em sua base eleitoral na câmara dos vereadores nomes aliados que defendiam a gestão passada como o do vereador Vando (PSB), assim como membros que discursaram no palanque do candidato a reeleição Breno em 2020 com Antônio Amorim (PSB), Valmir Neto (PSD) e Luisinho (SOLIDARIEDADE) e agora estão ao lado da gestão Democrata atual.

Entrevista:

Na entrevista concedida no programa “Frente a Frente”, do jornalista Magno Martins, na noite da última quinta-feira (29/07), a prefeita de Bezerros, Lucielle Laurentino (DEM), voltou a reiterar ter encontrado “um município sucateado”, mesmo com os dois últimos gestores aliados do governador Paulo Câmara (PSB).

“Bezerros foi governado por um ex-presidente do Tribunal de Contas, ganhamos as eleições contra um prefeito do PSB que ia à reeleição, e encontramos um município sucateado, de maquinário a cofre público. A nossa decisão foi sanar, primeiro, o município. Pegamos um débito pra pagar no montante de R$ 8 milhões com quase 128 mil em conta. Então nós tivemos que resolver as contas, pagamos todos os servidores, avançamos no sentido de parcelar essas dívidas, com mais de R$ 50 milhões de dívidas só de previdência própria no município”, disse a prefeita Lucielle.

De acordo com a gestora, nesses primeiros seis meses de gestão foram priorizadas a quitação dos débitos e a recuperação da reputação fiscal do município. “Pegamos um imbróglio financeiro e fiscal, sem contar com a pandemia, Bezerros deu um mau exemplo ano passado em relação à covid-19. Como que a gente recupera a reputação financeira e fiscal do município para que a gente pudesse comprar, e tem uma tratativa num círculo virtuoso da gestão pública, com relações não republicanas, porque tem um bando de rato que fica visitando Bezerros, pensando que sou besta porquê sou jovem, a gente teve que recuperar essa reputação para acabar com o balcão de negócio lá”, reiterou a democrata.

Também participaram da entrevista a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), e a prefeita de Casinhas, Juliana Chaparral (DEM).

 

✓ Redação PH Bezerros

✓ Informações Bezerros Hoje