Para 72% dos participantes que votaram na enquete realizada pelo PH Bezerros na plataforma digital do Instagram no dia (7) de outubro na ferramenta history, os mais de R$ 35 milhões gastos em duas das principais áreas de serviços públicos que são saúde e infraestrutura não tiveram efeitos efetivos de melhoras.

Dos participantes, 28% votaram positivamente para os gastos afirmando que de alguma maneira houve melhoras nas pastas mencionadas e seus modelos de atuação em quase um ano da gestão Lucielle.

A postagem realizada tambem teve alta interação do público na plataforma do Facebook. Nos comentários, maioria mostrou insatisfação com as ações e gastos realizados até o momento relatando defasagem do sistema de saúde e de serviços de infraestrutura prestados até o momento.

A enquete foi realizada em virtude da matéria que apurou consulta ao portal da transparência, onde informações postas a público evidenciam que se somados, os gastos das pastas de Saúde e Infraestrutura (Serviços públicos e Obras) chegam a um total de R$ 35.346.609,19 milhões. Detalhadamente a pasta de saúde obteve maior gasto com R$ 27.765.263,27 milhões pagos,  Infraestrutura R$ 7.581.345,92 milhões ambos de janeiro ate o mês de outubro de 2021.

As cobranças ante as demandas não foram diferentes em governos passados, demonstrando que melhorias efetivas ainda não aconteceram.

Na saúde, bezerrenses relataram mais uma vez insatisfações ante a saúde básica da cidade nos postinhos de saúde principalmente no que se refere a ausência de médicos, fila de espera, insumos e a falta de inovações. No primeiro semestre, os atendimentos medico-hospitalares oferecidos na UPA 24 hrs tambem foram alvos de críticas constantes devido dificuldades decorrentes sobre ausência médica por transferências da UPA 24 horas do município.

Na infraestrutura as reclamações que já eram constantes tornaram-se mais intensas devido ao acumulo de serviços gerado pela quase paralisação de atividades no início da gestão. Questionamentos surgem sobre a qualidade e quantidade de serviços prestados com poucas intervenções geradas por parte da secretaria na infraestrutura precária da cidade.

Ações rotineiras de limpeza, retirada de entulhos, iluminação acontecem de forma tímida e ações de pavimentação, asfaltamento, requalificação, saneamento de maiores valores ainda seguem em maioria estagnados, assim como serviços de requalificação feitos, vários apresentaram baixa qualidade.

Redação PH Bezerros