Na natação, a Pernambucana natural da Cidade de Caruaru Maria Carolina Santiago, de 36 anos, encantou os telespectadores e todo Brasil representando o país pela primeira vez nas paraolimpíadas de 2020 realizadas em Tóquio adiadas devido a Pandemia do Coronavírus.

Na manhã de 29 de Agosto, a atleta faturou a sua primeira a medalha Olímpica de ouro dos 50m livre na natação da classe S13 (para atletas com deficiência visuais) no centro aquático de Tóquio. Carol bateu recorde mundial ao percorrer a distância em 26s 82, novo recorde PARALÍMPICO.

Havia 17 anos que uma nadadora mulher do país não levava uma medalha de ouro em paralimpiada, desde que Fabiana Sugimori havia ganho os 50m livres no S11 nos jogos de Atenas, em 2004.

Após a conquista, a nadadora seguiu uma série de vitórias chegando a mais pódios na sua primeira participação nas olimpíadas. Carolina Santiago fez história nos Jogos Paralímpicos e consquistou, ao todo, 3 medalhas de ouros, 1 de prata no revezamento (4×4) e mais 1 medalha de bronze, encerrando a edição como considerada a atleta brasileira mais premiada em uma única edição.

Mas redes sociais, a prefeita de Caruaru Raquel Lyra comemorou a conquista da atleta. “Essa pernambucana, que cresceu no país de Caruaru, tem uma história linda e inspiradora e que já está incentivando mais atletas e paratletas brasileiros a irem mais longe. Parabéns”, disse a prefeita.

 

✓ Redação PH Bezerros

 

✓ Foto: Ale Cabral / CPB