Em sua fala no segundo expediente na reunião ordinária desta terça-feira (10/08), o vereador Luisinho (SOLIDARIEDADE) enfatizou que Bezerros deixou de receber chamada pública da celpe em 2020 durante governo do Ex-prefeito Breno Borba (PSB) ficando de fora de investimentos em torno de R$ 600 mil na área energética realizada pelo Governo do Estado por questões jurídicas entre a cidade e a CELPE.

“Ano passado (2020) tive articulação junto ao poder Executivo em uma chamada pública da celpe que abre todo ano para fazer investimento nós municípios na área da eficiência energética”, disse o vereador.

Sobre as dificuldades encontradas, Luisinho usou base do requerimento do vereador e líder do governo Eduardo (DEM) que solicita a implantação de rede energética sustentável em prédios públicos da cidade. “Pegando gancho do requerimento do vereador Eduardo nas questões de eficiência energéticas do município e dizer que o município perdeu a chamada pública. Bezerros receberia mais de R$ 600 mil de investimentos. A prefeitura seria sustentável, as praças Duque de Caixas e Matriz também seriam contempladas e a escola CEMAIC, o que geraria mais de R$ 800 mil de economia durante o ano.

O vereador também afirmou que já neste ano de 2021 durante a gestão Lucielle outra chamada foi aberta e o município ficou de fora de investimentos por questões jurídicas ainda não resolvidas. “Infelizmente o município não recebeu a chamada pública, esse ano teve chamada pública novamente. E por conta desse problema jurídico que perdura durante anos, o distrito de Encruzilhada é prejudicado também sobre esse religamento da energia das BR-232”, afirmou.

Ainda segundo o vereador, o município permanece prejudicado impedido de receber recursos provenientes do Estado a partir da CELPE devido a problemas jurídicos que perduram anos e ainda não foram solucionados cobrando resolução por parte do jurídico da cidade visando a solução do problema e permitindo que a cidade receba mais investimentos.

 

✓ Redação PH Bezerros