Em Pernambuco, 79 municípios ainda estão com déficit de doses da vacina contra a Covid-19 CoronaVac, desenvolvida pela chinesa Sinovac e produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, para completar o esquema nacional de suas populações com a segunda aplicação.

A necessidade é de mais de 45 mil doses, já solicitadas ao Ministério da Saúde pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Entre os municípios com maiores déficits no momento, aparecem:

Petrolina: 5.756

Paulista: 4.966

Igarassu: 3.818

Vitória de Santo Antão: 3.189

Bezerros: 1.698

Cabrobó: 1.695

Recife: 1.659

Arcoverde: 1.603

Em meados de maio, Pernambuco recebeu duas remessas do imunizante com uma quantidade suficiente para cobrir a aplicação da segunda dose nas pessoas inseridas entre os grupos prioritários de vacinação elencados pelo Ministério da Saúde.

Isso significa que o quantitativo de segundas doses enviadas se igualaria ao de primeiras doses teoricamente aplicadas. Na prática, porem, mais de 120 municípios reportaram precisar de doses a mais.

Cada município ficou responsável por operacionalizar a vacinação em seu território, a partir das recomendações para aplicação que têm sido discutidas em reuniões com gestores locais e reforçadas em notas técnicas.

Informações: Folha de Pernambuco